2009... sem expectativas

Author: Arthur /

Há exactamente um ano atrás (basta ir ao arquivo do blog) regressei de férias e com uma elevada dose de optimismo em relação ao ano que na altura se iniciava e que acabou de terminar.
Na ocasião, cheio de emoção e alguma esperança, afirmei "2008, penso eu, será o Ano... aquele em que vou concretizar alguns desejos e vontades que há muito coloquei de lado, arrumei na gaveta. Projectos de vida que tive de abandonar por via das circunstâncias!"
É bem verdade que voltei a abrir a dita gaveta, é bem verdade que retomei antigos projectos de vida que havia entretanto abandonado...
2008 não foi o Ano...
Apenas terá sido o Ano em que perdi uma das principais referências de toda a minha existência. Será um ano que nunca esquecerei, um ano de mágoa, dor, perda, tristeza, solidão...
Foi também um ano de algumas realizações pessoais e profissionais.
2009...
Não tenho nenhuma expectativa para o ano que agora se iniciou. Aliás, e voltando atrás, apenas sei que "estou pronto para travar as batalhas que me vão surgir"... novamente.
Viver cada dia intensamente; disfrutar de cada dia como se do último se tratasse; lutar, ainda com mais garra, por aquilo que acredito, por aqueles em quem acredito, por aquilo que mais desejo...
Embora sem expectativas, formulei um desejo (no fundo até foram quatro) para 2009.
Se Deus quiser, a maioria dos quatro vão se concretizar; caso não se concretizem todos, que pelo menos o primeiro me consiga levar até 2 de Janeiro de 2010!

2 ataques:

H. Blayer disse...

Confesso: não li o post todo: vou ler depois.
Mas o início deu(-me) nas vistas: é que se foi "há um ano", é completamente inútil, desnecessário e errado dizer-se logo a seguir "atrás"...
Ias dizer o quê? "Há um ano à frente"?...
Eu cá, como estou de férias e não tenho outra forma de te chatear a mona, escolhi esta, pronto. Répi Niú Iér! (ou Godt Nit Ars)

Bia Alegria disse...

Meu querido: espero que esse pessimismo (compreensível) te passe e que consigas enfrentar 2009 com mais optimismo. Sei que não deve ser fácil, mas é como dizes "há que travar as batalhas que vão surgindo". Também espero que os teus 4 desejos se concretizem. Força e que 2009 seja O ano (apesar de tudo).